ATENDIMENTOS

Qualidade de vida

Hoje, o Brasil vivencia o aumento percentual dos idosos na sua população. No entanto, conseguir viver por mais tempo nem sempre é sinônimo de viver melhor. O envelhecimento pode estar associado ao sofrimento, ao aumento da dependência física, ao declínio funcional, ao isolamento social, à depressão e à improdutividade, dentre tantos outros fatores negativos. Entretanto, é possível, viver mais com uma qualidade de vida melhor, através da busca de um envelhecimento saudável e ativo com independência, autonomia e boa saúde física e mental. A manutenção da funcionalidade dos idosos é o primeiro passo para obtenção da melhoria na qualidade de vida. Para isto, faz-se necessário o planejamento de programas específicos de intervenção, visando eliminar ou amenizar todos os fatores de riscos relacionados com a perda da capacidade funcional.”Michelle Fontenele

Geriatria

A geriatria surge como uma especialidade médica focada no estudo de envelhecimento em todos os seus aspectos levando em consideração não apenas a idade cronológica, mas a funcionalidade e a autonomia do idoso. Abrange um cuidado diferenciado, com respeito pela trajetória de vida e integrando a família no cuidado. É preciso que enfatizemos o quanto a socialização e atividades multidisciplinares adequadas a cada grau de cognição são importantes na busca pelo envelhecimento ativo e no retardo da progressão das doenças degenerativas. Entretanto, não devemos esquecer a importância da geriatria no alívio dos sintomas e na melhoria da qualidade de vida naqueles idosos portadores de déficit cognitivo, exercendo os cuidados paliativos até os últimos dias de vida, para uma passagem digna.” Sandra Brotto

Nutrição

O envelhecimento é um processo que acompanha os seres vivos durante toda sua trajetória de vida, sendo possível atingir a terceira idade com graus variáveis de saúde. Dentre os fatores do estilo de vida, a alimentação contribui para um envelhecimento ativo e saudável, prevenindo e tratando doenças. A intervenção nutricional pode melhorar as alterações de composição corporal, a deterioração tecidual e a progressão da doença. Para isso, como em todas as fases da vida, a alimentação deve ser variada, equilibrada, respeitando a cultura alimentar e segura do ponto de vista da higiene. Além disso, a nutrição pode melhorar o bem-estar ao promover prazer no momento da refeição, proporcionando aspectos agradáveis como sabor, aroma e textura.”Daniella Wanderley de Cerqueira

Enfermagem

O curso de Enfermagem me fez compreender as necessidades do paciente e de sua família. De certo modo, creio que há muito tempo a enfermagem “trás a marca” da psicologia, pelo fato de ser uma área que visa essencialmente o cuidado, do ser humano, em condições mais frágeis de sua vida, além disso, creio que as duas ciências da saúde, a enfermagem e a psicologia são complementares e ditantes na Gerontologia. Assim, é Interessante perceber que a Enfermagem Gerontológica destaca-se num processo específico baseado na compreensão de parâmetros físicos, emocionais e de ordem social, pelo qual a atuação da equipe interdisciplinar desmistifica o papel de cada profissional e deixa claras as especificidades de suas funções, é um processo que ocorre fundamentalmente de forma educativa para todas as partes, em direção à clientela idosa.

Fisioterapia

A fisioterapia pode oferecer diversos benefícios na terceira idade, desde a prevenção e retardo de alterações mioarticulares e posturais até a reabilitação de funções que foram perdidas devido ao próprio processo de envelhecimento ou pela presença de doenças ou disfunções de natureza neurológica, ortopédica, reumatológica, cardiopulmonar, entre outras.
Os exercícios terapêuticos de alongamento e fortalecimento, o treino de marcha, equilíbrio e coordenação, as técnicas manuais de mobilização articular e liberação miofascial e os exercícios respiratórios são exemplos de recursos e condutas que oferecem manutenção e reparo da capacidade funcional, bem como o alívio de sintomas físicos (especialmente das dores mioarticulares), tornando o idoso mais independente e promovendo, juntamente com a equipe multiprofissional, uma melhor qualidade de vida na terceira idade.”Kaísa Trovão Diniz

Terapia Ocupacional

A Terapia Ocupacional é caracterizada como a profissão da área de saúde, que promove o desenvolvimento, tratamento e a reabilitação de indivíduos ou grupos que necessitem de cuidados físicos, sensoriais, mentais, psicológicos e/ou sociais, de modo a ampliar seu desempenho e participação social, através de instrumentos que envolvam a atividade humana em um processo dinâmico relacional, entre o paciente, o terapeuta e a atividade. Para isto, o terapeuta ocupacional lançará mão, em diferentes situações, do uso específico de atividades expressivas, lúdicas, artesanais, da vida diária e de auto-manutenção, cognitivas e psicopedagógicas, entre outras, previamente analisadas e avaliadas, sob os aspectos anatomo-fisiológicos, cinesiológicos, psicológicos, sociais, culturais e econômicos.
Neste contexto, o terapeuta ocupacional integra a equipe com a proposta de ser um facilitador para o idoso, o capacita a fazer melhor uso das suas capacidades remanescentes, a tomar suas próprias decisões e lhe assegura a uma conscientização de alternativas realísticas. Estimula a manutenção da autonomia e independência para o desempenho de suas atividades cotidianas e socializantes, prevenindo agravos e retardando a progressão das doenças degenerativas, buscando sempre um envelhecimento ativo, com qualidade de vida até sua terminalidade.”

Fonoaudiologia

A fonoaudiologia, junto com a equipe multiprofissional, visa, através da sua prática clínica preventiva, a manutenção das funcionalidades cotidianas do idoso, como: comunicação, alimentação, cognição, higiene, relações familiares, sociais e comportamentais. Entretanto, naqueles idosos com alteração de funcionalidade, a equipe do Llar D’Avis, através da reabilitação, proporcionará um envelhecimento de forma ativa, estimulando sua comunicação e integração social, com o objetivo constante de viabilizar a melhor qualidade de vida possível.”Nara Moura Melo de Barros Leite