Inclusão digital para a Terceira Idade: melhora autoestima, exercita o cérebro e dinamiza o potencial social

Ao lidar com novas tecnologias, idosos passam a ter uma vida mais dinâmica, produtiva e cheia de possibilidades

Viver implica em manter-se num processo de aprendizagem contínuo e se tratando da terceira idade a busca por qualidade de vida social, cultural e tecnológica se faz cada vez mais presente e necessária. Com uma população envelhecendo em ritmo mais rápido do que na maioria dos países – segundo estudo mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de brasileiros com mais de 60 anos vai dobrar nas próximas décadas, é natural que muitos idosos procurem nos cursos uma maneira de se atualizarem e se tornarem mais independentes.

A Tutores, franquia de educação complementar voltada para o reforço escolar multidisciplinar, oferece um programa especial para as pessoas na terceira idade que querem aprender novas tecnologias, se conectar com o mundo virtual, acessar a Internet e muito mais. O curso é apostilado e aborda itens da era digital, potencializando a segurança digital, o acesso à Internet e redes sociais, o uso de ferramentas digitais e de programas de computadores atualizados. A carga horária, de até 20 horas/aula, depende do diagnóstico que é realizado pelos tutores com cada idoso. Como premissa da rede, o curso de inclusão digital trabalha respeitando as limitações de cada pessoa e suas particularidades, tratando a dificuldade de aprendizagem de cada um, ou seja, de maneira única.

“Acreditamos que é necessário envelhecer com qualidade de vida e que é possível aprender em qualquer idade. Nosso curso de inclusão digital entre outros objetivos, fortalece uma conectividade digital de maneira bastante dinâmica e atual”, explica Luiza Curcio, supervisora de treinamento da Tutores.

A conectividade de idosos com amigos, familiares e comunidade através da internet obtendo informações em tempo real, melhora a autoestima, exercita o cérebro e dinamiza o potencial social. Além da independência e melhora na auto estima, a inclusão digital potencializa a concentração, o raciocínio lógico e estimula a interação, melhorando a qualidade de vida das pessoas.

“Muitos idosos procuram os cursos principalmente para se tornarem independentes, compreenderem o que está acontecendo no mundo e a linguagem moderna, trocarem experiências, além é claro de terem momentos de interação, diversão e lazer”, conta.

O método de ensino para o curso de inclusão digital da Tutores é único e foi desenvolvido especialmente para a terceira idade, com didática passo a passo, exercícios de fixação e garantia do aprendizado. Além de tutores especialistas, dá dicas, propõe reflexões sobre segurança na Internet e conta com uma apostila desenvolvida exclusivamente pela rede. É possível ter aulas em grupo ou individual. Sucesso total na primeira turma, a Tutores disponibiliza mais 500 vagas em todo Brasil para segunda turma. Agende uma visita e conheça o método Tutores.

Fonte: Segs